SINDICATO

TRABALHAMOS COM ELENCO DENTRO DOS CONFORMES DE ORIENTAÇÃO DO SINDICATO

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Nike- finalizado

Cliente: “produtos esportivos” / Produtora Brasil: Oceanfilms

Wieden + Kennedy

Director: Malcom Venville

Executive Producer: Cristian Marini

Veiculação: Mídia eletrônica Total - 03(Três) meses contados à partir da 1º veiculação que poderá acontecer em até 60 dias e 12 ( doze) meses na Internet

Território: Mundial sem exclusividade

Diárias de filmagem 01 diárias, sendo 01 diária de até 10 horas por profissional aprovado.

Previsão de filmagem 26 de Abril 2010 (Santos) /02/03/04 e 05 Maio 2010

Call Back/ fitting / ensaios entre dias 23 Abril e 25 Abril de 2010 e entre dias 28 Abril e 03 Maio2010

Almost 30

We open on Brazil vs. S.Korea. Game is tied with seconds to go. Robinho is at Korea’s penalty box dribbling a defender, and nails the ball with power. The ball hits the goalpost.

Cut to Robinho’s face in slow motion. He looks on in desperation at the ball bouncing off the post.

Now we cut to the ripple effect of that.

We hear José Silvério almost crying saying, “I can’t believe this.”

Cut to houses and crowded bars around Brazil, the whole country is speechless, we also see fans watching the game in other countries, the world is speechless.

Cut to a poster of Robinho inside an FOT room, he paints a line that crosses robinho’s face. (NOTE—this is to replace the graffiti street shot which is problematic from a global network POV.)

We follow the line and the line becomes a graphic line going over the map or Brazil and it ends at Oiapoque.

Cut to Oiapoque we see an older robinho working on a convenient store behind the counter....

ESCREVA O FUTURO

Começamos em um Brasil x Coréia do Sul. O jogo está empatado com alguns segundos por vir.

Robinho está na área do penalti driblando um zagueio.

Ele dá uma pedalada maravilhosa, passa pelo último zagueiro e acerta a bola com força. A bola bate na trave.

Corta pra rosto do Robinho em câmera lenta. Ele olha com desespero enquanto a bola bate na trave.

Nós ouvimos José Silvério quase chorando dizendo, “Eu não acredito nisso.”

Corta pra casas e bares cheios pelo Brasil, o país todo está sem fala, então nós cortamos para outros países, fãs de todo o mundo estão sem fala.

Corta pra sites de todo o mundo, a maioria das manchetes falam entre outras frases, “Robinho manda Brasil de volta pra casa.”...

Ocorreu um erro neste gadget